Mostrando postagens com marcador Noiva Comprada. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Noiva Comprada. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Noiva Comprada

ROMANCE CONTEMPORÂNEO







Comprada... Para casar! 

Durante um período de recuperação, Miranda Weston se surpreende ao ser procurada pelo bilionário grego Theo Savakis. 
O que um dos homens mais poderosos do mundo poderia querer com uma mulher cuja carreira profissional fora prejudicada por ferimentos? 
Na verdade, Theo precisava de uma noiva com urgência, ou perderia sua herança. 
E a doce e frustrada Miranda parecia ser a escolha perfeita. No entanto, Theo não planejava se apaixonar por ela até o amor acontecer... 
E Miranda descobrir o real motivo que o levou a comprá-la como sua noiva! 

Capítulo Um 

Kalmos. Uma ilha pequena, um verdadeiro tesouro no mar Egeu. 
Perfeita. Miranda se inclinou sobre a grade enquanto o barco se aproximava do porto. 
A viagem havia sido demorada, pois o barco era lento e primitivo. Ainda assim, era melhor do que se arriscar em um pequeno jatinho que fazia o mesmo percurso. Ela ainda estava trêmula desde o voo para Atenas. 
Ela estava em entre vinte pessoas, aproximadamente, esperando para desembarcar. 
Pálida e silenciosa, ela era a única estranha em meio a uma multidão alegre de rostos sorridentes. 
— Oh, não, obrigada, eu posso carregar sozinha! — disse ela, quando um homem idoso tentou ajudá-la. Ele carregou a mala, mesmo assim. 
Ela esperou que sua raiva costumeira viesse à tona, mas percebeu que não estava zangada. 
Isso era um bom começo, afinal, a raiva era uma emoção muito destrutiva. 
Se ela não deixasse a raiva de lado, nunca poderia se curar por dentro, e as feridas eram muito mais graves do que o que havia acontecido com seu braço. 
O homem já estava bem à frente, carregando a mala dela. Ela o alcançou já fora do barco. 
— Efharisto. Obrigado. — Ela sorriu, praticando uma das expressões básicas de seu manual de grego. 
— Parakolo. 
Ainda sorrindo, o homem se aproximou da família dele, com um tipo de alegria que a fez sentir melancólica. Miranda havia se afastado de sua própria família. 
Ela havia mentido para eles. Ela dissera que daria aulas por um Curto espaço de tempo, até recuperar completamente o movimento de seu braço. 
— Adio — disse o senhor, enquanto se afastava. 
— Adio — respondeu Miranda. Era uma grande emoção não ser olhada nem tratada de forma diferente. Miranda Weston, violinista de reconhecimento mundial. 
Ela havia levado uma vida de sonhos até o acidente. Depois havia se tomado um estorvo, e as pessoas falavam sobre ela sem se importarem se estava por perto, como se sua audição houvesse desaparecido junto com sua capacidade de tocar. 
Ela nunca havia sido fraca; nem podia se dar esse luxo. Não se podia ser muito sensível no mundo da música clássica. Mas o acidente havia acabado com toda sua confiança. 
Ela tinha perdido muito. E tinha duas opções: ficar em Londres, onde todos a conheciam, ou deixar o país e recomeçar. 
DOWNLOAD