Mostrando postagens com marcador India Grey. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador India Grey. Mostrar todas as postagens

domingo, 6 de maio de 2012

Enganos Do Passado

ROMANCE CONTEMPORÂNEO 
Os Fitzroy


Seu casamento era uma bomba relógio prestes a explodir...
Sophie Greenham entrou na vida de Kit Fitzroy como um tornado, derrubando todas as barreiras que ele erguera em volta de seu coração e mudando para sempre seu destino. 
Por isso, deixar sua noiva e voltar para o deserto fora extremamente difícil para ele, ainda que o reencontro com ela, mais tarde, tivesse sido intenso. Entretanto, Sophie não reconhecia mais o homem por quem se apaixonara. 
Agora, ela precisa descobrir um meio de se reconectar com Kit, cada vez mais distante. 
E seria necessário mais do que paixão para sobreviver a um grande desafio... 
Uma família aristocrática marcada por segredos chocantes que precisam ser calados com muita sedução.


Capítulo Um 


Base Militar Britânica, Teatro de Operações. Quinta-feira, 6hl5 da manhã O SOL se levantava, colorindo o céu de rosa e a areia, de dourado. 
Esfregando os olhos que ardiam de exaustão, Kit mirou o deserto e se perguntou se viveria para vê-lo de novo. Dormira uma hora, talvez duas, e sonhara com Sophie. Acordara na escuridão, o corpo rijo de desejo negado, a mente em tumulto e o cheiro da pele dela nas narinas. Quase preferia a insônia. 
Cinco meses, vinte e duas semanas, 154 dias. 
O anseio por ela devia ter diminuído depois de todo este tempo, mas apenas aumentara, se tornara mais impossível de ignorar. 
Não lhe telefonara, embora às vezes a vontade de ouvir a voz dela fosse enorme. 
Mas, se ligasse, apenas adicionaria combustível ao fogo, e nada do que dissesse, à distância de dez mil quilômetros, seria suficiente. 
Apenas mais um dia. Partiria em 24 horas de volta para casa. Havia uma sensação de excitação controlada entre os homens de sua unidade, uma mistura de alívio e euforia que crescera lentamente durante a última semana e da qual Kit não partilhava. 
Passara tempo demais na unidade de desativação de bombas. 
Jamais pensara naquilo senão como um trabalho, um trabalho sujo, desafiador, exaustivo e necessário. 
Mas isto fora nos dias em que pensava e não sentia. Quando suas emoções tinham estado confortavelmente trancadas em alguma parte dele, enterradas tão profundamente que nem sabia se existiam. 
Tudo estava diferente agora. 
Não era quem pensava que era... graças ao homem que chamara de pai a vida inteira. 
Mas amar Sophie derrubara suas barreiras, revelara partes dele que não conhecia, e agora o trabalho parecia mais sujo, as apostas mais altas, as chances menores, muito menores. 
Só mais um dia... Sua sorte continuaria? 
— Major Fitzroy... café, senhor.
DOWNLOAD
  

domingo, 8 de abril de 2012

Desejo Proibido

ROMANCE CONTEMPORÂNEO 
Familia Fitzroy


Seria ele o irmão errado? 


Invadindo o vagão de primeira classe não era o modo como Sophie Greenham havia imaginado encontrar Kit Fitzroy, um rico aristocrata, destemido herói do Exército e irmão de Jasper, seu amigo. 
O calor escaldante entre os dois provocava sensações indesejadas. Especialmente porque ela teria de fingir ser a namorada de Jasper durante o fim de semana! 
Embora a bravura de Kit fosse lendária, ele não estava feliz por ter de retornar à mansão de sua família. 
Mas a energia de Sophie era capaz de dissipar as trevas dentro da alma dele, provocando um forte desejo pela mulher que jamais poderia tocar! 
Uma família aristocrática marcada por segredos chocantes que precisam ser calados com muita sedução.


Capítulo Um 


— Senhoras e senhores, bem-vindos a bordo do East Coast Main line, das 4h22, de Kings Cròss para Edimburgo... 
O coração disparado devido à louca corrida pela plataforma, carregando uma velha mala, Sophie Greenham se encostou à parede interna do trem e deixou escapar um longo suspiro de alívio. 
Conseguira. É claro, o alívio talvez fosse prematuro, já que viera diretamente da sessão de casting para um filme de vampiro e ainda estava usando um vestido negro de cetim que mal lhe cobria o traseiro e botas negras de salto alto. 
Mas o principal é que havia conseguido pegar o trem e não falharia com Jasper. 
Apenas precisava ficar com o casaco para não ser presa por atentado ao pudor. Não que o tiraria de qualquer maneira, pensou. 
Havia semanas que a neve caía sem parar, e as manchetes dos jornais se referiam ao clima como 
"O Grande Congelamento". 
Paris tinha sido tão ruim como Londres, e, quando Sophie saíra de seu pequeno apartamento alugado dois dias antes, havia uma camada grossa de gelo do lado de dentro das janelas. 
Parecia que estava sentindo frio havia muito, muito tempo. Escurecia, e as luzes dos prédios de escritórios que margeavam a linha férrea iluminavam a neve. 
O trem fez um movimento brusco ao trocar de trilho, e ela se desequilibrou sobre os saltos estúpidos das botas. 
Precisava encontrar um banheiro e se trocar, mas agora que finalmente parara de correr, o cansaço a tomava de forma avassaladora. 
Pegou a mala e a empurrou desajeitamente para o vagão da frente, já que aquele estava lotado. 
Quando conseguiu, desanimou. Todos os assentos estavam ocupados, e o corredor central estava lotado com uma montanha de malas e sacolas de compras e casacos de inverno. 
Com pedidos de licença, continuou até o vagão seguinte, que estava tão lotado quanto os dois anteriores. 
Finalmente, chegou ao quarto e percebeu que estava menos lotado. 
Os ombros doloridos relaxaram de alívio e então ficaram tensos de novo quando viu o tapete de luxo, as pequenas luzes sobre as mesas junto às poltronas com seus estofados de qualidade superior, tudo dizendo "Primeira Classe". Droga. 
Os passageiros eram principalmente homens de negócios, que não ergueram os olhos dos jornais que liam ou dos laptops em que trabalhavam enquanto passava por eles. 
Até seu celular tocar um trecho de Je Ne Regrette Rien... Que parecera engraçado e irônico em Paris, mas, na carruagem silenciosa, perdia todo o charme. 
Segurou as duas alças da mala numa das mãos e o procurou no bolso do casaco com a outra mão, tentando, ao mesmo tempo, mantê-lo fechado. 
Percebeu as cabeças se virando e os olhos observando-a acima dos óculos e por trás das telas dos notebooks. 
Desesperada, jogou a mala sobre a mesa mais próxima, tirou o telefone do bolso e viu o nome de Jean-Claude na tela. 
Droga de novo.
 DOWNLOAD

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Série Noivas Balfour

ROMANCE CONTEMPORÂNEO 

3- HERDEIRA DA INOCÊNCIA




Ela era inocente e estava à disposição de um soberano! 


Emily Balfour havia deixado para trás sua vida de princesa quando descobriu que tudo fora construído sobre mentiras!


Agora, apesar de sua ingenuidade, lutava para conseguir sobreviver na pobreza. 
Ao reconhecê-la como uma das herdeiras Balfour, o príncipe Luis Cordoba tramou um plano diabólico para ter aos seus pés a única mulher que o rejeitara. 
Sem casa e abandonada, ele ofereceu para Emily um teto, roupas caras, joias... e um lugar em sua cama! 
Arrebatada para seu reino, Emily não tinha outra escolha... mas seu coração a alertava para não ser apenas mais um troféu para Luis. 


Capítulo Um 


A mansão Balfour, dourada e majestosa, brilhava como um topázio num leito de veludo esmeralda. 
Cada detalhe era familiar a Emily como a palma de sua mão. 
Era a última coisa que esperava ver na estação de metrô encardida. Era hora do rush. 
Arrastada pelo fluxo dos passageiros estressados, ofuscada pelo súbito brilho daquele anoitecer de maio, o primeiro pensamento de Emily foi de que devia ser imaginação sua. 
Que depois de dois meses do exílio a que se submeteu em uma quitinete que deu uma nova dimensão à palavra sombrio, sua saudade de casa a dominara, e estava tendo alucinações. 
Um homem que estava atrás lhe deu um encontrão quando ela parou, e soltou um palavrão nojento. 
Emily balbuciou, se desculpou e forçou passagem no fluxo de pessoas, voltando à banca de jornais. 
Devia ter se enganado. 
Devia ter visto uma foto do Palácio de Buckingham, alguma notícia sobre uma pequena indiscrição real ou... Escândalo atinge a herança Balfour Horrorizada, Emily pegou um jornal e leu o texto sob o título. 
Sua cabeça girava. Estava repleto de exclamações e insinuações maldosas, mas os nomes saltaram diante dela. 
Olivia Balfour... Bella... Alexandra... Zoe... Zoe? 
— Vai comprar o jornal? Isso aqui não é uma livraria, sabe?
Vinda de um universo paralelo, a voz do jornaleiro penetrou em sua consciência.
— Oh, claro. Desculpe — ela disse depressa, vasculhando o bolso do cardigã à procura da gorjeta de cinco libras que, um bêbado lhe dera após ter contado tudo sobre sua família e seus filhos e ter colocado a mão por cima de sua saia. 
Mais calmo, o jornaleiro lhe deu uma piscadela conspiradora. 
—A velha história de sempre, hã? Lindas casas, dinheiro, festas... Mas eu me pergunto, algum dos Balfour é feliz? — Ele balançou a cabeça, dando um sorriso divertido. 
Não, Emily pensou ao afastar-se com o jornal nas mãos. 
Não acho que sejamos. Não mais. 
Tentou sorrir para ele, mas seu rosto estava enrijecido. 
Seus olhos estavam arregalados e imóveis enquanto as palavras do artigo giravam em sua cabeça. 
Descoberta chocante... relação ilícita... ilegitimidade... escândalo... 
 DOWNLOAD
  







 4- HERDEIRA DA SEDUÇÃO




Todas as garotas Balfour eram brilhantes, glamourosas e estonteantes... menos Sophie. 


Convencida de que não passava de uma mulher melancólica e sem graça, evitava a todo custo aparecer. 


Mas seu pai já estava farto de seu comportamento introvertido e a colocou para trabalhar com Marco Speranza, um siciliano tão poderoso quanto atraente. 
Sophie sabia que jamais atrairia a atenção dele, porém Marco não pensava do mesmo modo. 
A cada instante juntos, ele preparava suas teias de sedução. 
Será que Marco teria outras intenções? 


Capítulo Um 


Sophie parou no topo dos degraus e consultou a agenda. Olhou para o mapa desenhado na própria palma antes de verificar o número na porta da modesta casa com terraço, no estilo georgiano. 
Ficava numa rua com fileiras de casas iguais, mas então, como diziam, quando se trata de propriedade, localização é fundamental. 
Ergueu a mão para fazer sombra para os olhos contra o sol de julho e observou os carros luxuosos estacionados ao longo da rua. Indicavam que aquela localização poderia ser classificada como altamente desejável. 
Sophie estudou a construção. Aquele era, decidiu, definitivamente o lugar, embora não houvesse sinal algum na porta para identificá-lo. 
Pequeno, mas exclusivo, dissera seu pai, com uma reputação de excelência. 
Exatamente a espécie de lugar para ela abrir suas asas artísticas, garantira. 
— Um trampolim para o sucesso futuro! — exclamara seu pai, entusiasmado. — Você pode voar alto com seu talento, Sophie, e mostrar ao mundo o que pode fazer! 
Sophie resistira à tentação de esclarecer que um curso de decoração de interiores não a qualificaria necessariamente para conquistar aquele mundo da noite para o dia. 
Não haveria entrevista, parecia, e quando ela perguntara quando começava o novo emprego, a resposta do pai a deixou em estado de pânico. 
— Segunda-feira... esta segunda-feira... você acha que vou conseguir? Seu pai parecera austero, e Oscar Balfour podia parecer muito austero, mas, normalmente, não com ela. 
Sophie nunca lhe dera motivo; sempre andara na linha, e nunca houvera dramas na sua vida. Nunca fora objeto de manchetes constrangedoras; nada de homens inadequados em seu passado. Era um livro aberto e maçante. 
— Sei que você vai conseguir. 
— Sabe mesmo? 
— Eu sei, Sophie, que você e suas irmãs nunca me decepcionarão. Tenho fé em vocês. Todas as suas irmãs aceitaram um desafio.
 DOWNLOAD
 






Série Herdeiras Balfour 1- Herdeira do Escândalo 2- Herdeira do Orgulho >3- Herdeira da Inocência 4- Herdeira da Sedução 5- Herdeira da Lição 6- Herdeira do segredo 7- Herdeira do Infortúnio - distribuição em Fevereiro 8- Herdeira do despertar- distribuição em Fevereiro

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Última Noite De Inocência

ROMANCE CONTEMPORÂNEO

Uma noite inesquecível, um segredo a ser revelado...

O piloto Cristiano Maresca sempre passava a noite anterior à corrida nos braços de uma bela mulher... Três anos atrás, Kate Edwards fora sua companhia... e com ela viveu momentos inesquecíveis.

Mas no dia seguinte, em uma disputa acirrada, Cristiano sofreu um acidente quase fatal. Logo depois, Kate descobriu que estava grávida dele.
Quando ele retorna às pistas de Monte Carlo, festejado pela sua recuperação, reencontra Kate, em meio à multidão de fãs e paparazzi, ansiosa para revelar ao homem que acelerou seu coração a verdade que mudará suas vidas para sempre!

Capítulo Um

A água Clearspring, como o departamento de marketing gostava de apontar, vinha de uma fonte antiga bem no coração de Yorkshire Dales.
Seus escritórios, todavia, ficavam situados num horrível edifício dos anos sessenta, construído num estado industrial às margens da cinzenta cidade de Yorkshire.
Eles eram deprimentes de forma geral, mas na manhã da primeira segunda-feira de janeiro, a árvore de Natal na recepção, com seus enfeites velhos e desbotados, causava um aspecto negligente ao ambiente, entristecendo ainda mais as pessoas que trabalhavam lá.
Parada na cozinha no fim do corredor, esperando a chaleira ferver, Kate olhou para o calendário na parede à sua frente.
Ano novo, calendário novo.
Novo arranjo de fotografias da equipe de corrida Campano.
Puxando as mangas do suéter que ganhara de Natal de sua mãe até os dedos, ela deu as costas para o calendário e inclinou-se contra o balcão, repetindo mentalmente sua resolução de Ano-Novo como um mantra.
Este ano, eu vou parar de esperar. Vou parar de me sentir obcecada pelo que não tenho, e fazer o melhor do que tenho... um lindo garotinho saudável e feliz de 3 anos.
Seus dedos formigaram. Ela não ia olhar.
Não ia tirar o calendário da parede e folheá-lo, à procura de uma foto de Cristiano Maresca, como uma adolescente obcecada.
Como tinha feito no ano passado. E no anterior a este.
Cristiano Maresca não corria desde o acidente que quase o matara em Mônaco, contudo, seu status como celebridade aumentara.
Ele estava mais esquivo do que nunca, mas raras fotos dele eram reproduzidas nos jornais e revistas, juntamente com especulação sobre se ele algum dia retornaria ao circuito.
Por que a chaleira estava demorando tanto para ferver?
Kate pegou canecas do armário, pôs um saquinho de chá de ervas na que dizia
"O Chefe", e uma colher de café solúvel na que dizia;
"Eu preferiria estar em Tenerife". Então olhou novamente para o calendário.
A foto de janeiro era inofensiva... mostrava dois dos carros Campano correndo lado a lado... os banners da Clearspring claramente visíveis...
Quase como se por vontade própria, sua mão ergueu a página, de modo a revelar a foto de baixo.
— Julho.
A voz que veio de trás a fez saltar. Kate recolheu a mão quando Lisa, do departamento de artes, pôs a cabeça dentro da porta.
— Não finja que não estava procurando por Maresca. — Ela sorriu. — Nós todas procuramos. A foto dele está no mês de julho. Que chegue logo o verão!
A chaleira apitou no momento que Lisa desapareceu no corredor.
Irritada, Kate despejou água nas canecas e seguiu, permitindo-se um breve momento de triunfo, enquanto batia à porta da sala de Dominic.
Ela não olhara, e tinha até julho para pôr sua vida em ordem e prosseguir.
— Que droga é esta? — Dominic espiou desconfiado dentro da caneca quando ela colocou-a sobre a mesa.
— Oh, isso é uma conspiração. Não me diga que Lizzie a convenceu da ridícula idéia de desintoxicação de Ano-Novo?
Kate arqueou uma sobrancelha.
— Feliz Ano Novo para você também — disse ela sardonicamente, virando-se e indo para a porta. — E, de nada.— Espere... desculpe.

DOWNLOAD

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Dueto Horizonte do Amor

ROMANCE CONTEMPORÂNEO
1- PARA TODOS OS DESEJOS




Eve fora a Florença em busca de informações, e apenas Raphael di Lázaro, herdeiro da Lázaro Fashion House, possuía as respostas.

Cercada pelo glamour, Eve estava deslumbrada... até perceber que Raphael a desejava!
Tornar-se sua amante era a única saída, e ela fingiria ter a sofisticação que Raphael esperava dela...
Mas isso significava estar totalmente disponível para realizar os desejos dele...

Capítulo Um

― Não posso fazer isso.
A voz de Eve era pouco mais que um sussurro quando o medo apertou sua garganta. Queria correr, mas estava repentinamente em pânico para mover-se. Ademais, com suas botas de salto alto, provavelmente não iria muito longe.
Do outro lado das cortinas, o salão de baile do imenso palazzo de Florença estava lotado, com cerca de quinhentas das pessoas mais bonitas e ricas do mundo, que tinham ido prestar homenagem ao homem que as vestia por meio século. Somente a nata da lista de clientes de Antônio di Lázaro fora convidada para aquela retrospectiva do seu qüinquagésimo aniversário, e as celebridades que não se encontravam sentadas ali, no luminoso salão, esperando pelo show começar, estavam nos bastidores, aprontando-se para desfilar com os designs da famosa grife Lazaw.
Sienna Swift, a atual supermodelo queridinha da moda internacional, desviou o olhar da revista que estava lendo e deu a Eve seu notório sorriso fascinante.
— E claro que pode. Você se sairá bem.
— Mas eu sou... apenas uma jornalista. A desonestidade da afirmação fez Eve vacilar quando disse aquilo.
— Minha amiga, Lou, deveria estar fazendo este artigo... Ela seria fantástica, mas eu nunca fiz algo como Isso na vida. Não sei absolutamente nada sobre modelagem! Sienna virou a página da revista.
— Bem, querida, você tem as pernas para isso. E seios melhores do que o resto de nós. O que precisa saber? Não é nenhuma ciência astronômica. — Ela pausou para examinar uma fotografia de suas rivais antes de acrescentar: — E tudo sobre sexo, creio.
'— Sexo? — espantou-se Eve. — Por que sexo? De onde eu venho, sexo não é uma coisa que você faz na frente de quinhentas pessoas e fotógrafos.
Sienna suspirou e deixou a revista de lado.
— Eu vou lhe explicar. Tudo que tem de fazer é encontrar alguém em quem se focar. Você está lá em cima na passarela, certo? Apenas fixe seus olhos em algum homem e se esqueça de qualquer outra pessoa. Observe.
A modelo deu alguns passos para trás, movendo os quadris em um clássico estilo de passarela e colocando suas mãos sobre eles. Procurando um provável candidato ao redor, fixou o olhar no cantor da nova banda italiana, que acabara de sair dos bastidores.
— Você caminha em direção a ele e jamais desvia os olhos — murmurou ela através de lábios provocativos. — Nem por um segundo. Isto é luxúria à primeira vista. Você o olha como se ele fosse o homem mais sexy do mundo. Isso é tudo que precisa fazer! — Ela pegou a revista novamente e reassumiu seu lugar.

DOWNLOAD








2- O HERDEIRO PERDIDO



Normalmente, o príncipe Nico Cavelli jamais desperdiçaria seu tempo fazendo visitas a turistas na prisão.

A não ser pelo fato de que aquela estrangeira em especial poderia ter roubado algo muito importante para ele: seu filho, o herdeiro do trono de Monteblanco!

Lily Morgan sabia que era um erro ir àquele reino mediterrâneo, mas não tinha escolha.
Primeiro, ela foi jogada na cadeia por um crime que não cometeu...
E depois foi resgatada pelo príncipe!
Mas em troca da liberdade, ela teria de se tornar sua legítima esposa!

Capítulo Um

O príncipe herdeiro Nico Cavelli, de Monteblanco, revisava os documentos que o secretário lhe entregara, sentado à antiga escrivaninha do século XIV.
Ele consultou o relógio e concluiu que ainda teria várias horas de trabalho, antes de precisar se preparar para o jantar no qual seria anunciado o seu noivado com uma princesa de um país vizinho.
Nico teve a sensação de que precisava desapertar o colarinho da camisa, mas já o abrira.
Por que se sentia sufocado ao pensar em se casar com a princesa Antonella?
Sua vida sofrerá várias mudanças.
Até dois meses antes, ele havia sido o filho caçula, o playboy dissoluto que arranjava uma amante nova a cada semana e cuja maior preocupação se resumia em escolher a festa em que iria naquela determinada noite.
Sua existência não se limitava a isso, mas essa era a imagem sobre a qual a imprensa gostava de escrever, ele não se importava, alimentando a necessidade de escândalos dos jornais, na tentativa de desviar a atenção da fragilidade emocional de seu irmão.
Nico esfregou a testa.
Gaetano era o mais velho, o mais delicado, o legítimo, o irmão que ele passara a infância protegendo, a não ser quando lutava por sua própria honra ameaçada por alguma indiscrição.
No fim, ele não conseguira proteger Gaetano das conseqüências de seus próprios atos, nem da decisão fatal que o fizera dirigir a sua Ferrari até a beira do abismo e apertar o acelerador até o fundo. Per Dio, ele sentia muita falta de Gaetano.
E estava furioso com ele.
Furioso pelo irmão ter escolhido aquele final, por não ter lutado com mais energia contra os próprios demônios, por não ter confiado nele, Nico, contando-lhe o seu segredo mais cedo.
Se ele soubesse, teria movido montanhas para ajudar Gaetano.
— Basta!

DOWNLOAD

terça-feira, 29 de março de 2011

Fogo Da Paixão

ROMANCE CONTEMPORÂNEO


Um impiedoso ultimato... e uma ardente vingança... O irresistível argentino Alejandro D'Arienzo tem uma nova vítima: a herdeira Tamsin Calthorpe.

Ele a vê como uma mulher deslumbrante, porém mimada, que destruiu seu maior sonho.
E ele está pronto para o acerto de contas.
O que Alejandro não sabe é que Tamsin o amava, e escondia sua ingenuidade sob uma aparência de sofisticação.
Agora uma talentosa designer, ela trabalha duro para ganhar reconhecimento independentemente de seu nome.
No entanto, sua credibilidade está nas mãos impiedosas de Alejandro, que lhe dá um ultimato: ir com ele para a Argentina ou desistir de sua carreira...

Capítulo Um

Encostada na parede do túnel de jogadores em Twickenham quando soou o apito final, Tamsin estava nervosa.
Não conseguira assistir ao jogo, mas soube, pelo grande gemido que sacudiu a terra sob seus pés, que a Inglaterra acabava de ser derrotada pelos Barbarians.
Não que Tamsin ligasse para isso.
Só queria que eles tivessem uma boa aparência.
Suspirou tremulamente e se afastou da parede. Era aquele o momento em que tinha de descobrir se todo o trabalho dos últimos meses, e o pânico febril das últimas 18 horas, tinha dado certo.
Como uma sonâmbula, moveu-se até a boca do túnel e olhou para o estádio.
Com as cabeças abaixadas e os ombros arqueados pela derrota, o time inglês voltava para o vestiário.
Tamsin examinou ansiosamente os jogadores e, indiferente ao abatimento e confusão em seus rostos exaustos, sentiu apenas alívio.
Os jogadores não tiveram nenhum desempenho brilhante, mas suas camisas, sim, e para Tamsin, estilista do novo e muito falado uniforme da Inglaterra, era só isso que importava.
Já tinha sido vítima de numerosos comentários maldosos sobre o fato de tal tarefa prestigiosa ser dada à filha do novo presidente da RFU, portanto, qualquer evidência de fracasso de sua parte seria um suicídio profissional.
Exausta, passou a mão pelos cabelos curtos e esfregou os olhos cansados.
Por isso era importante que ninguém soubesse da pequena crise da véspera com as camisas cor-de-rosa.
Na entrada do túnel, o vento forte quase a derrubou.
Na véspera, ela havia ido diretamente do desfile de gala de caridade para a fábrica. Depois de dez horas enervantes, eles tinham apenas o número exato de camisas
recém-estampadas para o time, mas passou a partida inteira rezando para que não houvesse alguma substituição.
Só agora se sentia tranqüila. Mas isso durou apenas dez segundos.
Em seguida, ficou horrorizada.
Olhando para a tela enorme de TV, ela viu. Era ele.
Então, foi por isso que a equipe inglesa perdeu.
Alejandro D'Arienzo estava de volta.
DOWNLOAD