quarta-feira, 28 de abril de 2010

Corações Ocultos

ROMANCE CONTEMPORÃNEO

















Capítulo Um

– Não posso, Andrea. Tenho muito trabalho para fazer. As coisas se amontoam durante o Ano Novo. – disse Tiffany Kent ao telefone enquanto olhava como a neve ia acumulando-se nas janelas de seu escritório no Museu Blaircroft, em Denver – Além disso, parece que com este tempo se espera uma tempestade de neve.
Enquanto uma rajada de ar formava um redemoinho de neve, Tiffany se afundava na cadeira detrás de seu escritório.
– Não diga não outra vez este ano. – lhe assinalou Andrea Blayne com uma súplica em sua voz.
– É uma mulher teimosa, sabe? – exortou-a Tiffany sufocando uma risada – O ano novo não é grande coisa para mim. Todo ano coloco o meu pijama de flanela, abro uma garrafa de borbulhante cidra de maçã e logo brindo enquanto observo como a bola de cristal cai a Times Square. Estou cômoda, e não tenho que aguentar festas selvagens.
-O suspiro de Andrea ecoou através da linha telefônica. – Exatamente. Isso é justamente o que quero dizer. Está sempre sozinha. Não te aborrece, alguma vez, de ter sempre a mesma perspectiva?
– Não. Pode ser que quando tiver noventa e cinco anos esteja cansada das mesmas coisas, mas no momento estou cômoda.
– Cômoda. – repetiu Andrea com desprezo – A solidão é muito cômoda.
– Oh, vamos. Que esteja sozinha não significa que me sinta sozinha.
– Está bem. – exclamou Andrea dúbia – Se não fosse uma amiga tão boa, te estrangularia. Quando foi a última vez que veio aqui?
– Você sabe quanto tempo faz isso. – Tiffany franziu o cenho enquanto ouvia o longínquo tic-tac do pequeno relógio sobre sua mesa.
Andrea e sua família tinham ido a Denver várias vezes em todos esses anos, mas Tiffany não se aventurou ao pequeno povoado de Clydeswell, no Colorado. Nunca.
O museu estava tranquilo. Possivelmente muito tranquilo.
A maior parte dos empregados havia tirado férias durante as festas de Ano Novo, por isso tinham deixado só uma pessoa no turno.
Ainda assim, Tiffany desfrutava da tranquilidade e tentava convencer-se de que não lhe importava que ano pós ano todos esperassem que trabalhasse durante os dias de festa.
– Veem e o passará muito bem conosco. Não lhe decepcionaremos. – a voz de Andrea tomou um tom travesso – Além disso, tem alguém que quero que conheça.
– Não, não, não. – gemeu Tiffany.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oiiiiii...Não vai sair sem deixar um comentário vai?
Aqui é seu canal compartilhando a leitura...Conte para nós o que achou do último livro que leu ou lendo, livros que está afins de ler, comente o que desejar sobre o blog, os livros, só não vale detonar revisões e sim agradeçam as revisoras que fazem com carinho a leitura chegar à vocês!
bjs, Jenna e Seriam.